Segundo especialistas em segurança e responsáveis pelos portais sociais atacados, o DoS(o ataque) poderá ter sido lançado a partir da Rússia contra as contas que um único habitante da Geórgia com a denominação de Cyxymu tem nos portais Twitter, Facebook e LiveJournal.

twitter

Os ataques foram lançados no dia do primeiro aniversário da invasão dos territórios da Ossétia do Sul (região separatista da Geórgia que provocou uma guerra com a Rússia) pelo exército da Geórgia.

Todas estas coincidências levam os especialistas a acreditar que o ataque terá tido como objectivo silenciar o gestor das contas de Cyxymu e as respectivas acusações anti-Rússia, noticia PC Pro.

Demorou duas horas a repor o funcionamento do Twitter, mas, segundo a BBC, os responsáveis do portal das mensagens tiveram de continuar a trabalhar depois da “ressurreição” cibernética para restabelecer na totalidade o sistema após o DoS.

O ataque de ontem é o terceiro caso de melindre que o Twitter regista na sua curta vida: Em Janeiro, o portal sofreu uma intrusão que permitiu o acesso às contas de 33 utilizadores (entre eles, Barack Obama); em Julho, um hacker reivindicou a intrusão no sistema interno e publicou vários documentos da empresa na Web.

No Facebook, o ataque tornou o sistema mais lento e não há notícia de colapsos.

Segundo os responsáveis do Facebook, não terá havido desvio de dados pessoais dos utilizadores.

Os ataques de DoS podem recorrer a várias tecnologias, mas geralmente têm um traço em comum: o uso de múltiplas máquinas que solicitam dados a um determinado servidor com o objectivo de congestionamento do tráfego.

Fonte Fonte: Exame Informática