O YouTube bloqueou o vídeo da campanha publicitária de prevenção contra a sida que mostra um homem caracterizado como Hitler a fazer sexo, informou a empresa, divulgaram agências internacionais.

Hitller_SIDA

A campanha fez estalar a polémica na Alemanha e no resto da Europa e já chegou ao YouTube. «O vídeo foi retirado por atentar contra o regulamento» do site.

A polémica campanha da ONG Regenbogen já tinha sido criticada pela Associação Alemã de Ajuda contra a sida (DAH), por supostamente insultar todas as vítimas do nazismo, estigmatizar as vítimas e prejudicar o combate à doença.

Nas montagens fotográficas podem ver-se Adolf Hitler, Saddam Hussein e Joseph Estaline em posições sexuais. A intenção é mostrar que a sida mata tanta gente como os ex-ditadores.

«No mundo, morreram mais de 28 milhões de pessoas. E a cada dia surgem 5.000 novas vítimas. A sida é um dos maiores assassinos de massas que já existiram até hoje», disse a Regenbogen.

O vídeo de 30 segundos mostra um casal a ter relações sexuais num quarto a meia luz, imitando o estilo de um filme erótico.

Fonte Fonte: Tvi24