Gustavo Baena analisa os furos na história de Gina, Herbert e Ordália Digno de dramalhão mexicano